Arboviroses no centro de discussões da última conferência magna do 53º CBPC/ML

- 26/09/2019

A conferência magna do penúltimo dia do 53º CBPC/ML foi conduzida pelo Prof. Pedro Vasconcelos, médico virologista, pesquisador e Coordenador do Laboratório de Referência Nacional de Dengue, Febre Amarela, Chikungunya, Febre do Mayaro, West Nile e outras arboviroses no Instituto Evandro Chagas (IEC), do qual é Diretor.

O especialista trouxe à tona as arboviroses e destacou algumas doenças que são temas de pesquisa e especialidade do Instituto Evandro Chagas (IEC), que é recordista mundial de vírus isolados pela biodiversidade. 

O professor alertou que para todas as arboviroses estão diretamente ligadas com as ações causadas no ecossistema. “Observamos que qualquer intervenção reflete pouco tempo depois e também cresce o risco de urbanização dessas doenças que originalmente são consideradas ‘da floresta’”, alertou. 

Foram apresentados panoramas gerais de algumas das principais arboviroses observadas no Brasil. Sobre a dengue, o Professor Pedro Vasconcelos chamou a atenção para o número crescente de casos e dos óbitos causados pela doença, que já conta com quatro tipos diferentes introduzidos no território e que se alternam nas epidemias, dificultando o seu combate e diagnóstico. 

A Febre Chikungunya segue o mesmo comportamento, com elevado número de óbitos. A doença também é identificada como causa do nascimento de muitos bebês com patologias graves como sepse. De cada oito bebês que nascem, três morrem. O estado do Ceará teve mais de 100 óbitos em 2019 e a capacidade de diagnóstico da doença é limitada. 

O Professor deu destaque para os dados da Zyka, que é seu principal objeto de estudo. Segundo ele, a entrada da doença no Brasil foi identificada entre maio e junho de 2013 e somente em novembro de 2015, o seu grupo de pesquisa do IEC conseguiu identificar a ligação entre o vírus e o nascimento dos bebês com microcefalia. Em seguida, a Organização Mundial da Saúde reconheceu a vinculação. 

No entanto, o especialista alertou que “a microcefalia é apenas a ponta do iceberg para as possíveis implicações do Zika, que também pode causar, aborto, déficit auditivo, epilepsia, retardo mental, doenças endócrinas e etc”. A forma congênita da doença é tida como mais grave do que a infecção direta. “O desenvolvimento de vacina é uma urgência, pois dentro de sete ou oito anos, teremos uma nova epidemia”, previu.


Outras Notícias

Clima de descontração marca a cerimônia de encerramento do 53º CBPC/ML

Congressistas foram convidados a planejar ida ao 54º CBPC/ML, que acontecerá em São Paulo

Iniciativa inédita coloca diversidade de gênero em debate no 53º CBPC/ML

Divulgação de posicionamento da SBPC/ML em parceria com a SBEM e o CBR incentivou debate

Vitamina D é tema da palestra no penúltimo dia do 53° CBPC/ML

Participantes discutem os desafios da urianálise durante Encontro com Especialista

Atividade abriu o penúltimo dia do 53º CBPC/ML

Os riscos da intoxicação por monóxido de carbono em mesa redonda

Especialistas debatem dificuldades no diagnóstico desse problema relativamente comum

Temas livres premiados

Entrega de certificados na cerimônia de encerramento

Espermograma e exames complementares apontam causa da infertilidade

Varicocele, hipertensão, uso de drogas e tabagismo estão entre os fatores que podem causar o problema

Crescente uso de opioides é debatido em mesa redonda

Especialistas abordam diferenças entre substâncias derivadas do ópio e suas particularidades laboratoriais

Conferência magna faz jus ao tema do 53º CBPC/ML “Fazendo o Futuro Acontecer”

Atividade conduzida pela cientista Lívia Eberlin foi destaque do segundo dia de atividades

Avanços na oncogenética motivam debate no 53º CBPC/ML

Especialistas debatem histórico da área e as novidades em testes genéticos

As tendências da medicina laboratorial

Atividade do 53º CBPC/ML abordou a tecnologia como oportunidade de criar novos modelos de negócios

Cerimônia de abertura do 53º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial encerra o primeiro dia de evento

Com auditório cheio, dirigentes e parceiros do evento fazem, seguidos por emocionante apresentação da Orquestra Maré do Amanhã

Desafios da gestão de risco e segurança do paciente

Antecipação aos riscos e conscientização dos profissionais geram resultados positivos

Fórum de Benchmarking de Indicadores Laboratoriais

53°CBPC/ML promove discussão sobre o uso de indicadores para maximizar a decisão na busca de excelência baseada em informação e dados.

Infarto: Especialistas discutem diferentes visões de uma das principais causas de morte do mundo

Medicina personalizada: nova abordagem clínica

Inovação auxilia o tratamento médico baseado nas características de cada paciente

Overuse x Underuse dos exames laboratoriais

A solicitação adequada dos testes foi tema de atividade no 53º CBPC/ML

Testes laboratoriais podem empoderar o paciente e reduzir os custos do sistema de assistência à saúde

A necessidade de regulamentação e aplicação adequada foram discutidas em mesa-redonda no primeiro dia de atividades do 53º CBPC/ML

Especialistas discutem alterações nas funções da tireoide

Mesa redonda traz três pontos de vista para abordar problemas crônicos na glândula